Desde 2010, os afastamentos do trabalho por estresse e por dificuldade de adaptação aumentaram 41,9% no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Esse é um dos motivos pelos quais muitos recorrem à massoterapia (massagem). “Trata-se da manipulação dos tecidos moles do corpo por meio de alisamento, amassamento e pressão. Além de combater o estresse e a tensão, controla as dores musculares, elimina traumas, remove toxinas celulares e estimula a circulação sanguínea”, explicou fisioterapeuta Sandra Elizabeth Carvalho à revista Vem Viver, da Central Nacional Unimed.

Antes de escolher um tipo de massagem, recomenda-se avaliação médica. “Será analisado o estilo de vida do paciente, o histórico familiar, as causas das dores e dos incômodos, e os objetivos desejados. Com esse laudo em mãos, podemos conduzir o tratamento da melhor maneira e ter um resultado mais eficaz”, garante Milton Alves dos Santos, presidente do Conselho Brasileiro de Autorregulamentação da Massoterapia (Conbramasso).

Carolina Ishii Matsuda, analista de Comunicação, buscou referências com os amigos há 10 anos quando decidiu experimentar a massoterapia. “Inicialmente, queria relaxar e aliviar o estresse. A ideia era resolver problemas como dor de cabeça e ansiedade, que não são exatamente físicos, mas estão relacionados à saúde.”

Com o tempo, Carolina percebeu que as dores no corpo também poderiam ser melhoradas com a infinidade de técnicas de massagem. “Já fiz reflexologia, shiatsu e quiropraxia, entre outras, e notei uma melhora grande na minha qualidade de vida”, ressalta. Hoje, Carolina procura os especialistas mais para relaxar.

Técnicas

Ayurveda – método indiano que visa ao equilíbrio físico e mental. Objetiva desintoxicar o corpo e oferecer relaxamento profundo. Para isso, faz manobras de deslizamento ou de fricção nos chacras (pontos de energia alinhados na coluna vertebral).

Reflexologia – indicada para aliviar dores de cabeça, cólicas, insônia, estresse e cansaço, usa as mãos para fazer pressão em áreas estratégicas dos pés. Cada região corresponde a um órgão.

Terapia das pedras quentes – como o próprio nome diz, se baseia na condução de calor ao corpo por meio de pedras vulcânicas ricas em ferro e magnésio, substâncias que atuam profundamente nos músculos e promovem relaxamento intenso, além da normalização do fluxo energético.

Bambuterapia – de origem francesa, utiliza partes da planta que se adaptam aos contornos corporais. Tonifica a musculatura, melhora a circulação sanguínea, auxilia na desintoxicação e dá sensação de bem-estar.