Existem massagens voltadas para os mais diversos fins: relaxamento, redução de medidas, alívio de dores, correção postural, melhora das funções do organismo e muitos outros. Por conta disso, a prática tem sido cada vez mais usada como tratamento complementar para curar disfunções do corpo e mente.

Leia também:

Massagem com pedras quentes relaxa profundamente e libera emoções retidas

Diferenças entre drenagem linfática e massagem modeladora

Massagem facial suaviza marcas de expressão e ameniza olheiras

Publicidade

Segundo conta a fisioterapeuta Mariana Moraes, do Zahra Spa e Estética, o procedimento pode ser feito somente com as mãos ou com a ajuda de aparelhos e, muitas vezes, faz uso de técnicas adicionais, como aplicação de calor e frio, para potencializar os benefícios. “A massagem promove saúde, bem-estar e também melhora a qualidade de vida”, afirma.

Massoterapia

De acordo a especialista, é muito importante que o cliente tenha o diagnóstico do problema para que profissional possa utilizar as técnicas de massagem de acordo. “Essa é uma das grandes diferenças entre a massoterapia e a massagem comum. Além de ser feita por profissionais altamente qualificados, antes do procedimento, é feita uma entrevista para definir qual direcionamento da terapia será tomado de acordo com a necessidade da pessoa. Ou seja, se ela tiver dor muscular, o massoterapeuta terá de utilizar técnicas diferentes das que usaria em alguém que quer apenas aliviar a tensão”, exemplifica.

Tipos de massagem

Shiatsu

De origem chinesa, tem a proposta de equilibrar os pontos dos meridianos, que são os canais de energia que percorrem o corpo. Além de trazer bem-estar, ajuda no combate à insônia e ansiedade, melhora a circulação sanguínea e alivia a dor causada por contratura e má postura.

O shiatsu também é indicado para os casos de cólicas menstruais, intestino preso, dor de cabeça e enxaqueca.

“A pressão do dedo do terapeuta atua no fluxo da energia, promovendo seu equilíbrio. Dessa maneira, faz fluir o que está bloqueado e seda o que está em excesso. A melhora dessa energia capacita o organismo a criar uma resistência natural, corrigindo os desequilíbrios internos, prevenindo patologias e tratando doenças crônicas e agudas”, explica a fisioterapeuta.

Shiatsu equilibra os pontos meridianos (Thinkstock)

Ayurvédica

Estimula os músculos e circulação, liberando as toxinas presas neles e nos tecidos.

“O terapeuta utiliza as mãos, cotovelos e pés para fazer o toque. O resultado é o realinhamento postural, alívio de tensões, inclusive crônicas, fortalecimento do sistema imunológico e redução do estresse e depressão”, garante Mariana.

Desportiva

Indicada para quem pratica algum tipo de esporte. O foco são os grupos musculares mais solicitados na realização da atividade física em questão.

Os benefícios incluem o relaxamento da musculatura e melhora da circulação do sangue e oxigenação das células. Com isso, o atleta é capaz de recuperar seus grupos musculares mais rapidamente, bem como o vigor físico.

Destoxi Drenante

Tem como objetivo desintoxicar e drenar o organismo, reduzindo inchaços e equilibrando as funções metabólicas. Os efeitos também incluem redução da flacidez e relaxamento muscular.

“O procedimento combina técnicas da massagem drenante manual com a massagem terapêutica oriental e manobras da massagem relaxante”, explica a especialista. “Os ativos utilizados no creme são derivados da biotecnologia marinha, que potencializam a ação drenante”, completa.

Massagem Destoxi Drenante reduz o inchaço

Abhyanga

A técnica faz uso do óleo em grande quantidade com o objetivo de nutrir os tecidos e eliminar as toxinas. Segundo explica Mariana, ela é feita com óleo morno escolhido de acordo com o Dosha do paciente, que é a caracterização de seu perfil biológico.

“São realizados movimentos e leves alongamentos visando a eliminação de toxinas”, descreve.

Além de desintoxicar o organismo, a massagem melhora a oxigenação dos tecidos e age na prevenção de doenças, melhorando a saúde. Se feita regularmente, relaxa os músculos, nervos e juntas. “Como atua diretamente nos sistemas linfático, sanguíneo e nervoso, também estimula o sistema digestivo”, acrescenta a fisioterapeuta.